CT Cantareira

Atendimento / Internação
(11) 4419-0752
(11) 4419-3763

Depoimento Alcoolista J.S.R.

Atendimento 24 horas

Nome: J. S. R.
Idade: 58 anos
Tipo de droga: Álcool
Tipo de Tratamento: Tratamento de Alcoolismo
Período de tratamento: 4 meses

Sou de origem humilde. Em casa só meu pai trabalhava pois, naquele tempo, as mulheres só cuidavam de casa. Meu pai tinha um grande coração, era bondoso, mas tinha um problema... não podia beber porque, quando bebia, se tornava outra pessoa. Presenciei muitas brigas entre pai e mãe, tudo por causa da bebida. Ele bebia todos os dias. Os dias foram difíceis.

Dos sete aos onze anos freqüentei a escola aos trancos e barrancos pois faltava de tudo. Se tinha alimentação e tudo era levado com muita dificuldade.

Aos onze anos consegui um emprego em uma mercearia, trabalhando das 07:00 até as 17:00 horas. Depois de um tempo fui trabalhar em uma casa de peças para carro, como entregador aos clientes. Com quatorze anos consegui emprego na empresa “Tost.”, onde fiquei por três anos. Tudo com bastante dificuldade pois em casa, todo este tempo, havia brigas constantes.

Aos dezessete anos entrei em uma empresa multinacional e foi aí onde as coisas começaram a melhorar financeiramente, pois passei a ganhar mais.

Fiquei por cinco anos nesta empresa, onde adquiri uma boa experiência.

Em seguida foi trabalhar em uma outra empresa multinacional e aí estava com vinte e dois anos. Nesta empresa permaneci por quinze anos. Foi neste período que comecei a ter experiências com o álcool.

Estudando na faculdade onde me formei, em ciências contábeis e economia, conquistei muitos amigos. Todas as quartas, sábados e domingos eu participava dos jogos e sempre após os jogos fazíamos reuniões, onde rolava cerveja e outras bebidas e naquela alegria, confraternização.

Tomávamos muita cerveja e eu comecei a experimentar outras bebidas mais fortes.

Em casa as coisas melhoraram bastante, pois eu e meus irmãos conseguimos mudar o quadro, menos o meu pai que continuou a beber demais, ficando doente e morreu.

Como eu gostava de futebol, continuei após os jogos a participar das reuniões e consequentemente  bebendo cerveja e outras bebidas, foi se tornando um hábito, pois eu tomava todos os dias. Graças a Deus esta rotina não afetou meu serviço que eu tanto preservava.

Em 1980 eu me casei e no decorrer dos anos tivemos quatro filhas lindas. Fui um bom pai e marido, pois não deixava faltar nada. Sempre, diariamente, eu tomava cerveja e outras bebidas fortes.

Tinha dia que eu exagerava na bebida, a ponto de ficar preocupado. No dia seguinte, refletia, pois quase todos os dias havia discussão em casa.

O tempo foi passando, minhas filhas crescendo e eu continuando na mesma com a bebida. Eu mesmo percebia que não conseguia parar e a família também, percebia, pois eu estava seguindo a mesma situação que meu pai.

Aos cinqüenta e oito anos minhas filhas se reuniram e decidiram me ajudar. Fui internado em uma clínica especializada em recuperação da dependência, a Cantareira. Nos primeiros dias, foi difícil a aceitação, mas com a prática e profissionalismo dos profissionais da clínica, fui me tratando e hoje estou bem melhor. Estou quase com quatro meses internado.

Hoje agradeço aos profissionais da clínica e a minha família por eu estar bem.

J.S.R., 58 anos.

Tratamentos Relacionados

  •  

    Tratamento de Alcoolismo

    No tratamento de alcoolismo, é primordial estabilizar o quadro clínico do dependente o mais rápido possível a méritos de evitar complicações...

  •  

    Tratamento de Curta duração

    É compreendido tratamento de curta durção o tratamento em até cinco meses.Esse período é suficiente para desintoxicação, conscientização...

  •  

    Pós Tratamento

    Em alguns casos é indicado o pós tratamento para dependentes ter obtido alta terapêutica de uma internação e/ou para dependentes...

  •  

    Internação Involuntária

    A internação voluntária ou involuntária somente será autorizada por médicos devidamente registrada no Conselho Reginal de Medicina...

Compartilhe: